A quarta edição do Warface Challenger é marcada pela aparição da equipe Virtual Games que surpreendeu a todos e chegou à final, realizando uma excelente partida contra a equipe da 2Kill.

A Virtual Games, que desmantelou a equipe da NoPing nas quartas de final, mostrou por que deve ser respeitada. Chegando para uma semifinal contra a equipe da Rão e-Sports, tivemos a oportunidade de acompanhar uma equipe bem consolidada e preparada para os mais difíceis confrontos. Já no início da partida, a equipe abriu 6 pontos a 0 contra seu adversário, deixando o time inimigo desnorteado.

Mas, depois de muita raça e persistência, a equipe Rão e-Sports reagiu após tirarem o zero do placar, embalando uma sequência de vitórias. O que levou a um placar apertado de 6 a 5 a favor da Virtual Games, que logo, logo, retomou o ritmo da partida, assim fechando o jogo em 11 a 6.

A partida entre a 2kill Gaming e a i5.Host, que disputavam a segunda etapa da semifinal, foi conceituada pela experiência do time da 2kill Gaming, que demonstrou ter uma grande facilidade na partida. Em um jogo rápido e fulminante, os habituados jogadores da 2kill impuseram respeito e mostraram o porque eram os favoritos do dia, não economizando no tempo e finalizando o jogo em 11 a 2.

Abalados por um jogo dramático contra a 2kill Gaming, a equipe da i5.Host, não se encontrou na partida contra a equipe da Rão e-Sports, que por sua vez conquistou a terceira colocação na competição.

A grande final da quarta edição do Warface Challenger surpreendeu a todos, vindo de uma vitória rápida e fulminante contra a i5 Host. O que parecia ser mais uma partida fácil para a 2kill, se manifestou uma partida bem difícil.

Já nos picks e bans dos mapas, as equipes da 2kill gaming e da Virtual Games, deram preferência de jogar em seus mapas favoritos, sendo Bridget o mapa de escolha da 2kill e D17 de escolha da Virtual Games.

No mapa Bridget, a 2kill parecia estar jogando de maneira mais do que confortável, vencendo os rounds, dominando os bomb’s e controlando o ritmo do jogo de maneira eficiente, finalizando o primeiro mapa em 11 a 6.

De forma audaciosa, a equipe Virtual Games viu a equipe da 2kill abrir os pontos no mapa de sua escolha.

Entretanto a equipe da Virtual Games retomou o controle do mapa, virando o placar em 5 a 1 contra 2kill, que parecia não acreditar no que realmente estava acontecendo, um momento em que os fãs da Virtual Games voltados ao chat da transmissão, deram força com a hashtag #govirtual.

Motivado por sua equipe e pela torcida, HpZinnN, o sniper da Virtual Games, fez uma excelente rodada, “eliminando não um, não dois, não três, mas quatro jogadores da 2kill”, como foi descrito pelo narrador Victor Stolker.

Durante o confronto do segundo mapa, foi possível notar que a Virtual Games não desistiu da vitória e deu todo o seu suor conseguindo um placar de 11×5.

Com uma vitória para cada equipe, seguimos ao terceiro mapa da noite, um jogo em que muitos apostaram que não aconteceria. Vimos o verdadeiro motivo pelo qual estas equipes estavam na grande final. As equipes entraram em jogo de forma mais cautelosa, respeitando os espaços do seu adversário e cometendo erros milimétricos e cada um deles custava um round para a equipe adversária. E o jogo seguiu assim até o 14º round (7 a 7), quando a equipe da 2Kill se reencontrou na partida, confirmando assim o seu favoritismo e comemorando a sua merecida vitória após o terceiro mapa, que fechou em 11 a 8.